"Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, todos vão entender que dinheiro não se come". ( VALDOMIRO MAICÁ)

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Conhece a Cagaita?

Cagaita

Eugenia dysenterica DC.

A cagaita ou cagaiteira (Eugenia dysenterica DC) é um fruta parente da jabuticaba, da goiaba, do jambo, dentre outras. Típica do cerrado, pode ser encontrada em Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Minas Gerais, Bahia e São Paulo.

A cagaitera pode ser utilizada com fins medicinais devido ao seu efeito laxativo, conforme o nome da planta sugere. O curioso é que a fruta é laxante, mas suas folhas são empregadas contra a diarréia. A frutinha pode ser comida, in natura ou pode ser transformada em geléias, compotas, suco e sorvete.

O fruto da cagaita é delicioso e muito suculento. Deve-se comer cagaita com moderação! Seus efeitos terapêuticos são “um estouro”!

É uma espécie típica do Bioma Cerrado, ocorrendo em cerrados ralos até cerradões.


Floresce de agosto a setembro.
Frutifica de setembro a outubro.

Árvore hemafrodita de até 10 m de altura, copa compacta e avermelhada quando com predominância de folhas jovens. Tronco com casca de cor castanho acinzentado, com fissuras longitudinais e cristas sinuosas e descontínuas, veios castanhos.

Folhas simples, opostas, glabras (sem pêlos), de  margem lisa.

Flores isoladas ou reunidas em pequenos fascículos, partindo nas axilas foliares.


Frutos é uma baga de 2 a 3 cm de diâmetro, amarelo quando maduro, com 1-4 sementres, normalmente com remanescente do cálice floral seco. Relembrando que os frutos são bastante consumidos, tanto na forma natural como na forma de doces, geléias, sorvetes e sucos. Podendo ter sua polpa congelada por até um ano.

*Atenção quanto a quantidade de frutos ingeridos, principalmente quando quentes ao sol, grande quantidade gera efeito laxante, responsável tanto pelo nome popular, como pelo científico.

A árvore é também medicinal, melífera, ornamental e madeireira. A casca serve para curtumes. Outro bom exemplo de benefícios é a utilização de espécies fruteiras no paisagismo público.

Referências bibliográficas:
* Almeida, S.P, 1998; Cerrado: Aproveitamento Alimentar - Embrapa - Planaltina;
* Silva, D.B da, 2001; Frutas do Cerrado - Embrapa - Brasília.
* Fotos:  Fernando Tabagiba - biólogo/botânico.

5 comentários:

  1. Olha o mue vizinho tem um pé de cagaita e esse pé fica bem escostado no muro entre a casa dele e a minha, então cai muita cagaita no meu quintal. Eu faço bastante suco e sorvete.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Passando pela BR 040, altura do km 295, próximo a cidade de Tres Marias,MG, encontramos muitos pés de Cagaita. Peguei alguns frutos caídos no chão, provei um e achei muito gostoso. Porém, descartei o restante, pois fui informada por pessoas da região que a cagaita é uma fruta perigosa se consumida com leite ou limão.

    ResponderExcluir
  3. Que pena Maria José!? Você descartou um fruto muito valioso. E essa de fazer mal com leite é MITO Cultural, assim como no tempo dos escravos diziam a eles que manga com leite fazia mal - também gerou um mito. Faz-se até sorvete dela, como pode fazer mal? Depende da quantidade de concentração de gordura no leite, e se quente nem precisa acrescentar a cagaita já é laxativo. Já consumi a cagaita e gostei. Apenas o Uxi + Taperebá + Cupuaçu que consumi me causou um rubor semelhante a cereja porque são muito energéticos. Se encontrar cagaita por ai, plante, a natureza agradece!

    ResponderExcluir
  4. Muito d.bom não conhecia .

    ResponderExcluir

siga o blog