"Quando a última árvore tiver caído, quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, todos vão entender que dinheiro não se come". ( VALDOMIRO MAICÁ)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Bebedouro inteligente para abelhas melhora produção de mel em 50%


Uma nova tecnologia pode ajudar a desenvolver ainda mais a apicultura no Maranhão. Trata-se do bebedouro inteligente, um sistema que impede a contaminação da água consumida pelas abelhas e evita o desperdício pela evaporação e pela aproximação de outros animais. Idealizada pelo consultor do Sebrae no Maranhão Euler Tenório e pelo apicultor Rolf Benkert, do povoado Cajueiro, no município de Maracaçumé, a invenção foi destaque no II Congresso Nordestinho de Apicultura e Meliponicultura, realizados recentemente em Teresina. A inovação atraiu centenas de apicultores e técnicos participantes dos eventos.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Editora Antroposófica lança Calendário Astronômico Agrícola 2012


A Editora Antroposófica, fundada em 1981, com a finalidade de oferecer ao leitor brasileiro um amplo acesso a textos de Antroposofia e temas afins, acaba de lançar o Calendário Astronômico Agrícola 2012. Quem tem contato com agricultores que realmente vivem há gerações na terra sempre ouve relatos sobre as relações da Lua com a época de plantio, poda etc., mas, principalmente, sobre as fases da Lua, que é o ritmo mais visível desse astro. Em culturas ancestrais indígenas, ainda encontramos observações mais apuradas do céu.

Baseado nos estudos de Maria Thun é uma da agricultora alemã que, seguindo os princípios da agricultura biodinâmica há mais de 50 anos, vem pesquisando a influência dos astros na agricultura, criação de abelhas, panificação e até previsão do tempo.

O calendário Maria Thun é o calendário agrícola mais popular no movimento biodinâmico. É importante destacar que este calendário se baseia na astronomia, não tendo relação alguma com indicações astrológicas. Ele não encerra o assunto da influência dos ritmos cósmicos na vida, mas mostra um fascinante caminho para novas descobertas no mundo dinâmico e vivo da agricultura em harmonia com a natureza, seja ela biodinâmica, orgânica ou natural.

A Editora

Embora seja uma empresa estabelecida comercialmente, a Editora Antroposófica não tem fins lucrativos propriamente ditos; seus resultados comerciais são dirigidos permanentemente à produção de livros, sejam novos lançamentos ou reedições.

Voltada inicialmente para textos básicos de Rudolf Steiner (o fundador da Antroposofia ­(1861--1925), com o crescimento do interesse do público e a demanda das instituições antroposóficas passou a diversificar a temática e os autores publicados, abrangendo hoje inúmeras áreas e dezenas de autores.

O Calendário

Calendário Astronômico Agrícola 2012
Preço: R$ 28,00
Publicação: Editora Antroposófica
Endereço: Rua da Fraternidade, 174/180
CEP 04738-020 - São Paulo/SP
Telefones: (11) 5686-4550 ou 5687-9714

FONTE

Agrosoft

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Empaer propõe substitução de abelhas rainhas geneticamente melhoradas nos apiários de Mato Grosso

Com a finalidade de aumentar a produção de mel e evitar a contaminação de doenças em Mato Grosso, o biólogo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), João Bosco Pereira está executando um projeto de melhoramento genético para produção de abelhas rainhas africanizada - Apis mellifera. O projeto visa atender produtores rurais que estão na atividade com a entrega de cinco a dez abelhas rainhas por apiário a fim de aumentar a produtividade em 100%, chegando a uma produção de 60 quilos de mel por colmeia ao ano.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Embrapa e Empaer pesquisam variedades resistentes a brusone

Para controlar a brusone (Magnaporthe grisea), doença que ataca o arroz e causa prejuízo significativo na produção e qualidade dos grãos a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) implantaram canteiros de observação no município de Paranatinga (373 km ao Sul de Cuiabá), para avaliar 322 genótipos de arroz. Esse experimento faz parte do Viveiro Nacional de Brusone que acontece em sete Estados do Brasil para obter cultivares e linhagens resistentes.

O pesquisador da Empaer e chefe do setor de fitopatologia, Napoleão Silvino de Souza, esclarece que os experimentos estão sendo testados na região que é produtora de arroz e com incidência da doença. No teste de resistência está sendo usado o método de inoculação natural em canteiros padronizados com reação uniforme da doença, ou seja, após o plantio dos genótipos nas áreas infestadas com a força do vento acontece a disseminação dos esporos. Após a infestação é verificada qual variedade é mais resistente à doença.
(Foto - Emir Feguri)

O Técnico e Biólogo da Empaer, Emir Feguri é responsável pelo plantio e teste de avaliação de resistência da brusone na área infestada. Os canteiros foram implantados no dia 20 de janeiro e após 35 a 40 dias, terão resultados das novas linhagens resistentes na região. Napoleão ressalta que o objetivo é obter linhagens resistentes, aumentar a produtividade e melhorar a qualidade do arroz ampliando as opções de cultivo para rotação da cultura e propiciar alternativas para aumentar a renda das famílias rurais.

Segundo o pesquisador, o plantio é feito em linhas de 50 centímetros de comprimento, com espaçamento de 10 centímetros. Três linhas de bordadura, compostas de cultivares suscetíveis são plantadas nos dois lados do canteiro no sentido transversal e horizontal. Esse experimento e o Projeto do Viveiro Nacional da Brusone propõem gerar conhecimentos e métodos adequados para controle da doença em cultivo de arroz de Terras Altas.

siga o blog